Viernes 15 de Diciembre de 2017
Algamar
Algas do oceano Atlântico
Produtos
Valor Nutritivo
Quem somos
Como se preparam
Para saber mais
Contato
Notícias
Algas Certificadas Biológicas
Produtos Certificados Biológicos com Algas  
Outros Produtos de Algamar
Onde encontrar os Produtos Algamar
 

ALGAS CERTIFICADAS BIOLÓGICAS        

As algas da ALGAMAR estão CERTIFICADAS como alimento BIOLÓGICO, pela Autoridade de Control da Normativa Europeia (Regulamento CE nº 710/2009).

A Algamar apresenta as Algas autóctones em forma desidratada, que é um método tradicional e seguro de conservação das culturas dos povos consumidores de algas.
As algas secas mantêm-se em perfeito estado de conservação durante anos e são muito fáceis de transportar e armazenar à temperatura ambiente.
A Algamar seca as algas a baixa temperatura para preservar ao máximo o seu valor nutricional.
As manchas brancas que podem aparecer nas algas não são mofo, mas sim os seus próprios sais que emergem à superfície e que actuam precisamente como conservante natural.

OS NOMES DAS ALGAS

Todas as algas da Algamar crescem na Costa Atlântica, apesar de terem nomes iguais às de origem asiática. São o caso da Nori, Wakame, Kombu e Agar Agar. Porquê? O motivo é o seguinte: as algas atlânticas que já eram conhecidas no mercado internacional com nome oriental, para não se tornar confuso, mantêm o mesmo nome, apesar de crescerem nas nossas costas. As algas especificamente atlânticas mantêm o nome europeu: Esparguete do Mar, Dulse (de origem gaélico/irlandês), Alga "Musgo".

Os tipos de algas alimentares que oferecemos lideram a lista de produtos, em embalagens de 100 g e também de 1 kg.

ESPARGUETE DO MAR – com certificação biológica
(Himanthalia elongata)
- 100 g
- Kg

PREPARAÇÃO
- Crua: Cortar, deixar de molho cerca de 30 min e usar em saladas.
-Cozinhada: Cozinhar 20-30 min em guisados, refogados, arroz integral ou em recheios
- Frita: Escaldar primeiro, panar, fritar em óleo quente e regar com sumo de limão.

100 g = Acompanhamento para 10 refeições.

As suas formas alongadas e estreitas dão o nome a esta exuberante alga parda, muito saborosa e frequente em litorais profundos e águas agitadas. Rica em fibra, destaca-se o seu excepcional conteúdo em ferro e um gosto que lembra a sépia / choco de tinta. Tanto crua como cozinhada, pela sua textura e sabor, é uma das algas com mais personalidade e mais êxito entre as variedades atlânticas.

 

DULSE – com certificação biológica
(Palmaria palmata)
- 100 g
- Kg

 

 

PREPARAÇÃO
- Crua: Cortar, deixar de molho cerca de 2 min e usar em saladas.
- Cozinhada: Adicionar asopas, massas, pratos ja confeccionados, omeletes, e refeições rápidas. É só escaldar.

100 g = Acompanhamento para 10 refeições.

Já conhecida pelos antigos celtas, evitava o escorbuto aos marinheiros pela sua riqueza em vitamina C. Também se destaca pelas suas proteínas, e um excepcional conteúdo em potássio.  De cor avermelhada,  dá cor e torna as saladas e pratos rápidos atraentes, mesmo sem remolho prévio. Pelo seu delicado sabor e aroma, é uma das algas mais indicadas para degustar crua ou em sopas.

 

 

 

WAKAME – com certificação biológica
(Undaria pinnatifida)
- 100 g
- Kg

PREPARAÇÃO
- Crua: Cortar, deixar de molho cerca de 10 min e usar em saladas.
- Cozinhada: Cozinhar 10-20 min. em sopas, arroz, batatas, massas,legumes ao vapor. Tambem em refogados, recheios, guisados, pizzas e omeletes.

100 g = Acompanhamento para 10 refeições.

Como uma gigante folha de carvalho, cresce nas costas da Galiza e pode medir 1,5 m. Rica em cálcio, iodo, proteínas e fibra, é uma das mais apropriadas para consumir crua em saladas, e para se iniciar na culinária com algas, pela sua grande versatilidade: em sopas, arroz, com outras verduras, no forno, simplesmente fervida, em recheios de empadas, etc.

 

KOMBU – com certificação biológica
(Laminaria)
-100 g
- Kg

PREPARAÇÃO
- Cozinhada: Cozer as algas durante 20 min na panela de pressão, ou durante uma hora numa panela com água fervente, juntgamente com lentilhas, grão ou feijão.
Para adicionar a sopas, legumes, guisados, omeletes ou empadas, torrar antes (sem demolhar), no forno durante cerca de 3 min.

De tamanho grande e cor parda, vive a uma profundidade média de 12 m. Especialmente rica em ácido algínico, de consistência carnosa, usa-se na culinária para dar sabor e como mais uma verdura. O seu ácido glutámico torna os legumes mais tenros. Produz um efeito saciante e é  rica em minerais, especialmente cálcio e magnésio.

 

 

NORI – com certificação biológica
(Porphyra umbilicalis)
- 100 g
- Kg

PREPARAÇÃO
- Crua: Demolhar durante 2 min. e adicionar a saladas.
- Tostada: Torrar previamente (sem demolhar) no forno durante 2 min para adicionar a saladas, sopas, arroz, cuscús, legumes, etc.
- Fervida ou ao vapor: 15 min. juntamente com batatas, arroz ou verduras.
- Refogada com cebola, em omeletes, croquetes, para adicionar a massas, ovos, legumes, ervilhas, grão...
- No forno: Acompanhando recheios e gratinados, canelones, lasanha...

100 g = Acompanhamento para 10 refeições.

É uma alga de tamanho pequeno e muitas pregas. No Japão cultiva-se e transforma-se elaborada moendo-se e formando-se lâminas prensadas. Na Galiza encontra-se silvestre na baixa-mar e mõe-se posteriormente em flocos. Tem um sabor intenso e pode usar-se crua ou ligeiramente tostada para depois esfarelar sobre o prato. Destaque em proteínas, vitamina A e vitamina B12.

 

 

ALGAS PARA SALADA – com certificação biológica
(Algas Atlânticas (Wakame, Nori e Dulse))
- 100 g
-1 Kg

PREPARAÇÃO:
Para 2 pessoas: demolhar 10 gramas de algas num prato fundo durante 15 minutos, com água e sumo de meio limão. Entretanto preparar a salada e finalmente juntar as algas, finalizando com abundante azeite ou outro molho a gosto.

100 g = acompanhamento para 20 refeições.

 


ALGA INSTANT – com certificação biológica

- 75 g

Condimento de Algas em pó para uso instantâneo. Fácil, nutritivo e saboroso.

Modo de utilização: polvilha-se com meia colher de “Alga Instant “ o prato de arroz, salada, sopa, verduras, caldos, guisados, batatas...
Ingredientes: Alga Esparguete do Mar, especiarias e sal marinho atlântico. A alga Esparguete do Mar é muito rica em sais minerais, especialmente em ferro.

 

AGAR AGAR ATLÂNTICA
(Gelidium sesquipedale)
- 50 g
- Kg

PREPARAÇÃO
De sabor neutro, é ideal para confeccionar sobremesas ou para gelatinas salgadas.
- Para fazer gelatina: Ferver cerca de 8 min. uma colher de sopa de Agar agar por cada 500 ml de líquido. Deixar arrefecer e levar ao frigorífico.
- Para ficar com a consistência de pudim: Ferver 1 colher de sopa de Agar agar para 1 litro de líquido.

É a gelatina marinha da mais alta qualidade. É a fibra solúvel extraída da alga Gelidium Sesquipedale e tem sabor neutro. Emprega-se como espessante e gelificante para sobremesas (tartes, compotas, marmeladas, cremes, sorvetes, sumos). Também para espessar molhos, sopas, bases de sopa ou purés. Pela sua grande pureza também é usado em investigação (microbiologia). Uma colher de sopa de Agar-agar em flocos pode espessar 1 litro de líquido, fervendo 8 minutos.


Veja também Produtos Certificados Biológicos com Algas
--------------------------------------------------------------------------

 

 

 

Produtos| Valor Nutritivo | Quem somos| Como se preparam | Para saber mais | Contato | Notícias
ALGAMAR 2017 ( O conteúdo total ou parcial deste site – fotografias e texto, só poderão ser reproduzidos com a autorização expressa de ALGAMAR )
Polígono de Amoedo. E-36840 - Pazos de Borbén (Pontevedra)- GALIZA - Espanha | Tel. (+34) 986 404857 - Fax (+34) 986 403575